quinta-feira, 21 de julho de 2016

Azul com voos regulares para o Uruguai

A Azul inaugurou no dia 1º de julho a rota Porto Alegre - Montevidéu, aproveitando que a Gol cancelou a rota recentemente. O que já não era mais lucrativo para a Gol e seu Boeing 737, pode ser para a Azul  com o seu ATR-72-600, já que a aeronave tem menos assentos e menor custo de operação. A aposta parece ter dado certo, a companhia já anunciou que a rota será diária a partir de 4 de outubro. Até lá será operada quarto vezes por semana.
Já pensando no próximo verão, a Azul solicitou autorização para operar em Punta del Este, em voos regulares temporários, a partir de Campinas e Porto Alegre.
Outra novidade no mercado internacional é o "Sky Sofa", que começará a ser vendido em agosto. Inspirada no "Skycouch" da Air New Zealand, a Azul oferece aos passageiros da classe econômica premium a possibilidade de transformar as quatro poltronas no meio da aeronave em uma superfície plana, que pode ser usado como cama.
Já no mercado nacional a companhia se prepara para receber os Airbus A320neo, que irão operar em Campinas, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, Belém, Manaus, Porto Seguro, Fortaleza, Natal, Aracaju, Maceió, João Pessoa e Boa Vista, a partir de novembro. Apesar da chegada das novas aeronaves, a Azul vem buscando adequar a malha doméstica para a nova realidade do mercado, que vem registrando quedas consecutivas da demanda.
quinta-feira, 14 de julho de 2016

Boeing 737-7 MAX será maior

A Boeing está estudando a possibilidade de aumentar o tamanho da menor versão da Família B737MAX, o B737-7. O Boeing 737-7 MAX conseguiu apenas 60 encomendas de três clientes por enquanto, menos de 2% da carteira total da família de jatos. Desde o sucesso do Boeing 737-300, as companhias aéreas vêm demandando aeronaves com maior capacidade, o que explica a procura maior pelos membros maiores da Família B737 MAX.
A versão repaginada do B737-7 MAX será 1,93 m mais longa, podendo acomodar 12 assentos a mais. O B737-7 e B737-8 têm a mesma envergadura, mas o último tem uma asa mais grossa, permitindo armazenar mais combustível. O novo B737-7 terá a asa modificada, com maior capacidade de combustível para compensar o maior peso da fuselagem. O peso máximo de decolagem aumentará de 70,3 tons para cerca de 80,3 tons, exigindo o uso do mesmo trem de pouso reforçado do B737-8. A capacidade máxima do B737-7 será de 170 passageiros.
No entanto a Boeing não espera que essas modificações vão impulsionar significativamente a demanda do B737-7. O movimento parece ser motivado pela tentativa da Boeing de satisfazer as exigências dois maiores clientes do B737-7: a Southwest e a WestJet. O novo B737-7 MAX também terá maior vantagem sobre os competidores na aviação comercial, A319neo e Bombardier CS300, e na aviação executiva, Gulfstream G650ER.
As modificações no B737-7 MAX também não devem afetar o cronograma da Família B737 MAX. O primeiro B737-8 MAX deve ser entregue para a Southwest Airlines no segundo trimestre do próximo ano e o primeiro B737-7 MAX no segundo trimestre de 2019.
terça-feira, 12 de julho de 2016

Qatar Airways pretende adquirir 10% da Latam

A Qatar Airways pretende adquirir até 10% da Latam Airlines, por meio de um aumento de capital. Ambas as empresas fazem parte da aliança OneWorld. Segundo a Qatar, o investimento permitirá o aprofundamento da parceria com a Latam, incluindo novas oportunidades de conectividade com a Ásia e o Oriente Médio. As companhias esperam que essa transação seja concluída até o fim do quarto trimestre de 2016.
Em janeiro de 2015 a Qatar comprou 10% da IAG, dona da British Airways, Iberia e Aer Lingus.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Swiss é a primeira a operar o Bombardier CSeries 100

A Bombardier entregou hoje o primeiro C-Series no mundo para a Swiss. A companhia aérea será a primeira a operar a aeronave, com o primeiro voo previsto para o dia 15 de julho na rota Zurique - Paris. O CS100 irá substituir os antigos Avro RJ-100, que remontam à Swissair. Inicialmente os Avro RJ-100 seriam substituídos por aeronaves Embraer E-170 e E-195, porém depois de constantes prejuízos da recém criada substituta da Swissair, a encomenda foi cancelada. Os Avro RJ-100 só encontraram um substituto depois da compra da Swiss pelo Grupo Lufthansa. Após tornar a Swiss lucrativa, a Lufthansa anunciou a encomenda de 30 unidades em 2009.
A Família C-Series é a grande aposta da Bombardier para retomar as vendas, após o esgotamento da Família CRJ. Os C-Series possuem motores Pratt & Whitney PurePower PW1500G, que oferecem cerca de 10% menos consumo de combustível. Outros 10% de redução vem das tecnologias de última geração implementadas na fuselagem, totalizando cerca de 20% menos consumo de combustível, além de menor custo por passageiro e de manutenção. Os C-Series competem diretamente com o Airbus A319neo, Boeing 737-7 MAX e Embraer E195-E2.
No entanto a Bombardier têm encontrado dificuldade para arrumar compradores para a sua nova família de jatos. A empresa anunciou prejuízo de US$138 milhões no primeiro trimestre de 2016 e a injeção de cerca de US$2 bilhões do governo canadense. Segundo a Embraer, os aportes do governo canadense são um tipo de subsídio e criam uma situação de concorrência desigual. Em maio desse ano, a Embraer perdeu para a Bombardier a encomenda de até 125 aeronaves da Delta. Em junho a Air Canada finalizou a compra de 45 unidades da Família C-Series.

Translate

Receber Posts por E-Mail

Sobre Nós

Minha foto
aviacaocomercial.net
O site AviaçãoComercial.net foi criado em agosto de 2009, a partir do site FSDownload.net (lançado em 2004). O site www.aviacaocomercial.net é dedicado a aviação comercial brasileira e mundial, com informações sobre aeronaves, companhias aéreas, dados e etc. O Blog de Notícias se dedica a informar aos visitantes as últimas notícias da aviação comercial brasileira e os principais acontecimentos da aviação comercial mundial.
Visualizar meu perfil completo

Versão Para Celulares

Versão Para Celulares

Notícias Populares

Postagem em destaque

1914-2014: 100 Anos de Aviação Comercial!

No dia 1º de janeiro de 1914 aconteceu o primeiro voo comercial da história. Abram Phell pagou U$400 para fazer a viagem de avião pela St....

Tecnologia do Blogger.