quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Azul troca o A350 pelo A330neo

Quando anunciou voos internacional, em 2014, a Azul anunciou a aquisição de aeronaves A330-200 e A350-900. Porém com a queda na demanda de passageiros no Brasil, a Azul acabou desistindo dos A350-900 e ficou apenas com os A330. No entanto, hoje a empresa anunciou a encomenda de cinco Airbus A330-900neo para substituir os atuais A330. As aeronaves serão entregues pela Avolon, empresa de leasing, a partir do final de 2018 e estarão configuradas com 34 assentos na classe Business, 108 na Economy Extra e 156 na Economy. Segundo a Azul, o A330-900neo consome até 14% menos combustível por assento do que o atual modelo. A Avolon é parte do grupo Hainan Airlines Holding Co., Ltd., dona de 22% da Azul e também acionista da Tap.
Tap será a primeira companhia aérea no mundo a operar o A330neo. A Tap trocou a sua encomenda de A350-900 por A330-900neo, após ter sida comprada pelo grupo liderado por David Neeleman, fundador da Azul. Entretanto o programa do A330neo sofreu atraso no cronograma, adiando as entregas de 2017 para 2018. O atraso foi atribuído ao motor Rolls-Royce. A aeronave também virá equipada com a nova cabine "Airspace", com nova área de boas-vindas, tecnologia de iluminação LED, mais espaço para bagagem, novos lavatórios e conectividade de última geração.
A330neo foi lançado em julho de 2014 para substituir a Família A330 e competir diretamente com o Boeing 787. A nova família de aeronaves será equipada com novos motores Rolls-Royce Trent 7000, novos winglets, asas maiores e melhorias aerodinâmicas, garantindo uma redução no consumo de combustível e maior alcance. O A330-900neo, versão encomendada pela Azul e pela Tap, concorre diretamente com o Boeing 787-9. Enquanto o B787 tem a vantagem de partir de um modelo criado do zero e com duas opções de motores, o A330-900neo tem maior eficiência por ser otimizado somente para o Rolls-Royce e a Airbus pode oferecer maiores descontos, já que o A330neo é uma atualização do A330 e teve custo de desenvolvimento menor.
Enquanto a Boeing já tem 250 B787-9 em operação e mais 516 encomendados, o A330-900neo ainda não decolou e tem apenas 209 encomendas.
sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Ultra Long-Haul

Ultra Long-Haul refere-se a voos de ultra longa distância, ou seja, voos com pelo menos mais de 12 horas de duração. Desde o inicio da aviação comercial, as fabricantes de aeronaves se esforçam para criar uma aeronave capaz de voar sem escalas entre quaisquer dois pontos no planeta. Embora estejamos muito perto de conseguir, ainda não chegamos lá. A circunferência da Terra é de 40.000 km, logo duas cidades antípodas estão distantes 20.000 km e essa é a grande meta dos fabricantes.


O Boeing 377 Stratocruiser foi o primeiro avião terrestre capaz de cruzar o Oceano Pacífico, capaz de transportar cerca de 80 passageiros, com 7.400 km de alcance. Em 1954, entraram em serviço o Douglas DC-7 e o Lockheed Super Constellation, os mais avançados quadrimotores até então. O DC-7C era conhecido como "Seven Seas", pois era capaz de cruzar os oceanos devido ao seu alcance de até 9 mil km. Em 1957 o Lockheed Starliner entrou em serviço, superando o Senven Seas, com 9.800 km de alcance.
Na década de 60, com a entrada dos jatos, as aeronaves conseguiram superar os 10 mil km de alcance. O destaque da época foi o Douglas DC-8-62, capaz de voar 12.230 km, transportando cerca de 200 passageiros.
Na década de 70, o mundo conhecia o maior jato para passageiros já fabricado até então: o Boeing 747. E ele também foi o recordista quando o assunto era distância voada. A versão Boeing 747-SP era capaz de voar 12.325 km, transportando cerca de 280 passageiros. Já a versão Boeing 747-400ER era capaz de voar 14.205 km, transportando cerca de 400 passageiros.
Em 2003 a Airbus lançou uma aeronave específica para o mercado Ultra Long-Haul, o Airbus A340-500, capaz de voar por 16.670 km, transportando cerca de 310 passageiros. Em 2005 a Boeing superou a Airbus, lançando o Boeing 777-200LR, capaz de voar por 17.395 km, transportando cerca de 290 passageiros.
A próxima geração de aeronaves Ultra Long-Haul serão o Airbus A350-900ULR e o Boeing 777-8. Os dois modelos são avaliados pela Qantas Airways para realizar os seus tão sonhados voos entre a Austrália e Europa e Austrália e EUA sem escalas. Airbus espera que o A350-900ULR tenha alcance de 17.960 km.


Quais foram os voos mais longos da história?
1957: A rota Londres - São Francisco, operado pelo Lockheed L-1649 Starliner da TWA. O voo durava cerca de 23 horas e tinha 8.640 km de distância.

1967: A rota Buenos Aires - Madrid da Aerolineas Argentinas, operado com o Boeing 707, num total de 10.062 km e tempo de voo de 12 horas.

1976: A Pan Am definiu um novo recorde, na rota Nova York - Tokyo, com 10.854 km, operado pelo Boeing 747-SP.

1988: A rota Tel Aviv - Los Angeles, operada pela  El Al, tinha 12.189 km e quase 14 horas de voo.

2001: A Continental Airlines foi a primeira no mundo a operar um voo com mais de 16 horas de duração, na rota Nova York - Hong Kong, com 13.578 km, operado com o Boeing 777.

2004: A Singapore Airlines lançou a rota Cingapura - Nova York, com 15.344 km, operado pelo Airbus A340-500. O voo durava pouco mais de 18h.

Translate

Receber Posts por E-Mail

Sobre Nós

Minha foto
aviacaocomercial.net
O site AviaçãoComercial.net foi criado em agosto de 2009, a partir do site FSDownload.net (lançado em 2004). O site www.aviacaocomercial.net é dedicado a aviação comercial brasileira e mundial, com informações sobre aeronaves, companhias aéreas, dados e etc. O Blog de Notícias se dedica a informar aos visitantes as últimas notícias da aviação comercial brasileira e os principais acontecimentos da aviação comercial mundial.
Visualizar meu perfil completo

Versão Para Celulares

Versão Para Celulares

Notícias Populares

Postagem em destaque

1914-2014: 100 Anos de Aviação Comercial!

No dia 1º de janeiro de 1914 aconteceu o primeiro voo comercial da história. Abram Phell pagou U$400 para fazer a viagem de avião pela St....

Tecnologia do Blogger.